segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Alimento !

...
...
Do que tenho me alimentado ?
Têm me servido tudo quanto é iguaria ,
mas de nada, coloco no meu prato ;
prefiro passar vontade ...
pela tua lembrança ...
! este é o meu alimento ...
E é engraçado , pois , não dá pra esquecer !
Mesmo que eu tente , eu não consigo ...
e ao mesmo tempo , eu não quero !
E não quero , porque não dá !
...
...
Podem falar o que quiser ...
que é assim, dessa ou daquela maneira ...
que não dá; não consigo; não tem jeito ...
porque eu não me esqueço , entende ... ?
De uma Forma que não acontecerá de novo ...
... nem que eu queira , eu sei ...
e você também sabe disso .
E tanto sabe , que não mandei recado ...
sou eu mesmo , e não outro , aqui.
...
...
Não mandei texto de ninguém,
nem me espelhei nos outros ;
podia fazer inversão aqui , do que fosse :
entre sujeito , tempo , predicado , verbo ...
podia rebuscar tudo , tal como 'historinha' ;
é ... fazer aparências ... ou o que quisesse ,
mas não , porque não sou assim ;
e não foi assim que te conheci : ou foi ?
Ou me dizes que o olhar , foi história ?
Foi ? ... Não ... não foi ...

...
...
E não foi , porque só eu e você sabemos ,
e mais ninguém ... ninguém ... assim ...
o que você queria que eu fizesse, Hoje ?
Que eu te mandasse flores ?
E você ... será que as receberia ?
Pois é : talvez não me custasse tentá-lo ...
quem sabe ... talvez ... depois ... o quê ... ?
Continuássemos, então , pelo depois ...
foi sempre essa conversa , não ?

...
...
E taí : o depois é Hoje , e eu ... aqui
E você ? Aonde é está ... Aqui ?
O que mais me vale ?
A tua presença ... por distância ...
ou a tua distância , por presença ... ?
Ou você acha que eu não falaria isso ?
E o que mais te vale ? O quê ?
Será que os meus valores são mais do que os teus ?
Porque é assim que parece até agora ...
mais te valeu estar debaixo dos outros !

...
...
Ou também achou que eu não te falaria isso ?
Queria que fosse texto melado , é ... ?
Pra isso , tá cheio deles por aí ... foi isso ... ?
Vai procurar outro , agora ? ... busca aí ...
tem um montão ... tá assim , ó ...
E aí : acha que eu tô te escrevendo , pra quê ?
Pra te diminuir ... jogar algo nos teus pés ?
Por acaso foi isso , durante o nosso Tempo ?
Que atrevimento o meu , não ?
Ainda tenho coragem de falar ... nosso !
...
...
Mas foi isso que eu quis com você : nosso !
É : nem meu , nem teu , mas nosso :
nosso tempo ... nosso momento ...
nossa história ... nossa alegria ...
nosso olhar , nosso beijo , nosso toque ,
nosso sussurro ... abraço ...
mordida ... nosso cheiro ...
nosso ... nosso ... nosso ...
nossa lembrança ... nossa eternidade ...
porém, você assim não pensou ...
...
...
Mas ainda me lembro de tudo isto ;
e pode ser ... até ... que aparente ...
somente isso ...
que eu seja 'egoísta' , mas não ;
se fosse , não teria esta lembrança ...
... por alimento ...
... que me fortalece a clamar ,
dia após dia , constantemente ,
eternamente , 
a tua presença ,
......

......
..
 ..... . .....
porque eu te amo ,
mais do que tudo ,
em minha vida !
[ Ainda que na solidão da tua presença ]

...
...

Um comentário:

  1. Hoje, 04/11/2014, este post recebeu acerto final de link's, p/ back-up geral.

    ResponderExcluir