quarta-feira, 16 de março de 2011

Oração !

Post escrito em 26/10/2010, sob o Time, e sob o Echoes! 
...
...
Link: Chance - Rosa de Saron [studio]
...
...


Eu queria ter te conhecido antes;
e o quanto eu queria!
Como eu queria, viu ...
O que não seria ... ?
Não dá pra saber, não é ?
Somente imaginar ,
... e nela ficar ...
e ficar ... e ficar ... !
Ah! O que não seria,
uma vez que não se deu ?
Como saber , não é ?
Pra isto , precisaria ter ... 'virado' , mas ...
E se não se sabe, então,
como imaginar o que deveria ser ? 
Como ?
Quem é capaz de aqui dizê-lo ... ?
À tal ,
seria necessário que se estivesse atrás das grades ,
Pela ousadia do atrevimento à vida ... ao Amor ; 
Por algo que não se tem culpa , mas ...
ainda que cumprisse ,
Assim como eu estou ,
e a tudo vejo , entre esta teia ,
tal por tecido que se fia ,
por dias e dias a fio ... 
e parece não ter fim ...
infinitude do Tempo que É ,
em si mesmo !
Em que só as nuvens me serviram de companhia ,
Ah! Mas eu queria ter te conhecido antes, sim !
E o quanto eu queria, viu ?
Talvez eu não errasse
quando você se aproximasse: talvez !
Talvez eu não tremesse ,
e nem chorasse suor em aflição ,
mas, será que este seria eu ?
Sinceramente,
eu nem sei como eu me portaria ,
mas ainda assim, eu queria;
e o quanto eu queria ... só eu sei !!!
E eu queria, única e exclusivamente
pra poder parar o Tempo, sabe?
Para poder parar o Tempo,
tanto da minha mente, como da tua,
porque eu não cometeria o erro que cometi ;
jamais,
em Tempo algum ... 
Nem se me pedissem ,
e/ou [ Xeque ] implorassem por tal.
Mas, exatamente por isto,
é que aqui estou, e o descrevo ...
Confesso o erro,
e a Falha no Tempo que não parou !

E tanto 'não',
que aqui o Confesso
e por isto é que eu queria, viu ?
Quem sabe, então, o que não seria, 
neste Seu Movimento
Será que você, então,
sentiria a Sua Ação
... assim como em mim, agiu ?
Será que a sua mente,
estaria na minha, 
... 
Por isto é que eu queria,
porque o Hoje inexiste,
fora da imaginação!

###
Ei!
Eu falo com você mesmo! 
É!
Com você mesmo!
###

Com você que me ouve,
e que me conhece :
O  Tempo . O Meu !
O Nosso ... Na Imaginação ...
Com você que o conta, e o reconta, 
mas nada pode fazer : e por quê ?
Por que Ele escorre das tuas mãos,
por entre os teus dedos ?
Quanto são , os que tens :
10, que aqui estão ?
Será que ao uni-las ,
a oração é justa e certa quanto à Forma ?
E qual é a Forma que aqui se apresenta ,
à nossa frente ?
E ainda me atrevo à tal , não ...
que Tempo , vês ?
Porque eu vejo Luz ,
tal como por um fio
que se tece a si mesmo ,
e isto , 
quando se deixa tecer ...
quando se deixa fiar ... e diz :
anda : pega-me por linha ,
coze-me as partes ... retalhadas ... 
e através das minhas mãos , úmidas ,
pelo suor das lágrimas do silêncio da dor da espera
faço da minha língua ,
pela pena dos meus dedos ,
por saliva ,
roca ...
e entrelaço por teia de luz ,
no que aqui te apresento como tecido ... 
como fundo da agulha que se transpassa a linha !
E é aqui ,
que oração da prisão ,
se revela!
As nuvens que me passavam à frente ,
me serviam a linha ;
foi assim que fiei o Tempo que se foi ,
e não volta ...
e Hoje , aqui , à tua frente , este se revela ...
Foram tantas as nuvens ,
que tu mesmo as vês , aqui !
Umas mais ,
outras menos ,
carregadas do seu suor ,
pelo caminho que percorreram até à minha presença ,
e por ti ! 
E é só olhar o brilho da veste que aqui te apresento , 
e ta entrego ... com alegria indizível !
Tal como um manto ,
pela dignidade que tens !
O manto do Tempo ,
pelo ... caminho da prisão : que és !
É difícil fiar o Tempo
Não : nunca foi , não é , e jamais será !
Difícil é ser valente à tal ato ;
ser valente como o Amor é !
E digo o Amor Verdadeiro ,
e não o que por aí se apresenta como tal .
O Verdadeiro não se apresenta
nem se faz passar por : Amor É !
E é aqui ,
na solidão da espera de uma sentença que se cumpre ,
Sem se ter a menor culpa de nada ,
absolutamente nada ,
Que a oração é justa ,
e arrebenta , por eco ,
Em Verdade
As muralhas ,
sejam de qual calabouço for !
E sou eu que a faço , e não tu
e de joelhos ,
em reverência à tua Realeza !
A mim coube a parte do tempo ,
tecido por urdidura de trama ...
e a ti : qual é ?
O que reconheces , pelo que aqui te é dito ?
Anda : a oração foi minha ,
e o rastro dos joelhos esfolados , é meu
Foi assim que fiei palavras durante este tempo de degredo
com os meus olhos voltados à claridade da cela que me conteve
e a única alegria que tive ,
foi a da tua lembrança , e esperança ,
ainda que não soubesse's', quem és ...
... porque não reconhecestes o Tempo !
E ele agora se apresenta à tua frente ,
Em oração , pelo que , Se Revela a Si,
em Grandeza
e a Ti, por mãos e dedos ,
entrelaçados,
em Cc/orpo , Santo !


...

...

quarta-feira, 9 de março de 2011

Quem é você ?

Publicado em 28/01/11 e repassado em 09/03/11
[Link - Esperando Aviões]

...
...

Eu poderia não ter ouvido QUALQUER coisa ...
Eu poderia não ter ouvido QUALQUER som ...
Eu poderia não ter ouvido QUALQUER palavra ...

FOSSE DE QUEM FOSSE ...

E FOSSE QUAL FOSSE ...
QUALQUER ...
Que eu não me importava
Que não estivesse...

...
QUALQUER instrumento ...
Poderia não ter sido tocado
...
QUALQUER MÚSICA ...
Que eu não me importava ...
...
Menos essa ...
Mesmo ...

Porque foi o meu pão em alma
Por palavras 
e,
Sinceramente,
Não imaginava que me lembraria,
De novo,
Do seu gosto !

Quem é você?

Quem é você que me trouxe a sua lembrança?

Quem é você que me serve do que me retalha?

Será que você sabe, disto?
Será que você sabe aonde pisa ...
Será que você vê,
O que você percorreu?

Olha pra trás ...
Vê a trilha das migalhas no caminho!
Olha sem medo ...
Elas caíram enquanto você caminhava ...
E você não percebeu ... por quê?

Você vê?
E o quê você vê?
Migalhas da alma?
De quem?

Da Tua ?
Da Minha ?

Ou ...
Da Nossa ?  

...
...