sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

3Vg[11/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 11

...
...

          Assim é:

          1] o pobre, que crê a esperança da Graça, a recebe e é rico para com Deus, pois Nele, crê [e recebe a ressurreição da carne de Cristo]; 

          ... e muitos que dizem ‘eu creio’, não creem, não adoram, não esperam e não amam o Pai, nem o Filho, nem o Espírito Santo [que reside Neles mesmos] ... 

          2] 
uma vez que não creem, desconhecem a transgressão e ignoram a Deus e à Vida; estes que assim agem, são pobres porque ignoram o erro na transgressão do Éden, que implica no descrédito da Imagem de Deus no Ser, na Bondade concedida em Jesus Cristo ...

          ... estes pobres são aqueles que se encontram distantes do Pai Celestial, que não O conhecem e por isso não O recebem [nele mesmo]; e são infelizes, uma vez que, longe de Deus, estão também longe da fonte de toda a vida e de toda a alegria, em Cristo [pois não recebem a Vivificação].

...
...

          Ora: foi em Betânia que abençoou aos seus : os pobres e humildes q seguiram e aguardaram, ainda que não cressem firmemente [Lc 24.11,12], e por isso, ficaram atônitos quando a ressurreição ocorreu ... 
          ... então, nada mais justo que estes Justos o reconheçam e abençoem a Reunião de Betânia, pois diz : a minha palavra a tudo julga no último dia: e o que ali foi dito aos pobres?

... 

          Na Verdade, aos pobres e humildes foi dito o que só eles escutam ... e por isto foram à casa de um fariseu quebrar o Vaso de Alabastro contendo o Puro Nardo [e lá ouviram a Parábola dos denários]!

          Pois assim É ... 

...
...

          Eis o sinal de Jonas 3: Pregão, por Livro, nas Tábuas do Reino, pela oferta da Viúva Pobre [Lc 2.36-40] no Gazofilácio Celestial [Lc 21.1-4]!

...

          Eis o Tempo da Consciência Espiritual!

...
...

          Obrigado a todas as Almas Justas, em Cristo.
  Amém!

...
...

próximo: III Oração

...
...

3Vg[10/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 10

...
...

          ! ‘onde ele jazia’, dito pelo Anjo às mulheres, é a Obra do Espírito Santo


‘Não foi só quando apareceu [no momento da sua manifestação] 
que Cristo ofereceu voluntariamente sua vida, 
mas ofereceu-a voluntariamente desde o dia em que o mundo surgiu.’ 
Filipe 8 [Ap 13.8 ; 17.8]

          ... pois ela foi oferecida, pela Obra da Luz! ...

...
...

          Ora: Simão Pedro nada viu no túmulo ...
          ... a não serem ‘panos’ [Lc 24.12 ; Jo 20.1-11] ...
          ... e os viu, novamente, nos céus [At 10.9-16 ; 11]; 

          Por este motivo, Simão veio do campo espiritual auxiliar na Cruz, por Betânia [e da mesma Forma, o Samaritano apareceu], pois o caso é o 34 [Jo 3.3,4 , 34 ; 4.34], aonde se nasce [38] da água e do Sangue do Espírito Santo de Jesus Cristo, que não discute a Palavra, e sim, a Ilumina pela Graça em sua vida quanto à parte que lhe foi confiada ...

...
...

          Pois ...

          II] Betânia é o Lugar Espiritual em que abençoou os seus, enquanto era elevado aos céus [Lc 24.50-52]; 

          1] exatamente o mesmo Lugar Espiritual que fala Jo 11, e descreve Marta e Maria, as irmãs de Lázaro
          2] Lc 10.42 as descreve, e fala que Maria assentava-se aos pés de Jesus
          3] por isto disse aos discípulos após a unção do Alabastro na cabeça, e do Nardo, nos pés [Alfa e Ômega aqui estão, também]: 



          Betânia é o Lugar da Reunião dos Justos q sustentaram a Obra, à Ascensão [o Samaritano aparece pela fonte e a mulher que lá estava: Jo 4 – A Fonte]!

          Ora: veio para os seus, pelos seus [En 38-40] ..
          .. e assim, quem é o pobre: o que é isso? 


Conheço a tua tribulaçãotua pobreza (mas tu és rico)
e a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são,
sendo, antes, sinagoga de Satanás

...
...

próximo: pág. 11

...
...

3Vg[09/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 09

...
...

          E muito menos podem haver citações ‘claras’, por causa do discernimento espiritual de cada um, pois, espiritualmente, pelo ‘chamado do campo’, Lázaro, Maria e Marta eram irmãos, e 2 mil anos após, a imagem se confirmou em Lúcia, Francisco e Jacinta, as 3 crianças humildes a quem a Mãe de Jesus apareceu em Portugal, na Cova da Iria, em 1917 ... 
          * em 1916, estas 3 crianças tiveram 3 visões do Anjo da Paz, ou Anjo de Portugal, que permaneceram inéditas até 1937, quando Lúcia concluiu o manuscrito sobre a sua vida e as aparições, que ficou conhecido como Segunda Memória da Irmã Lúcia ... estas visões do Anjo em 1916, foram precedidas por 3 outras visões, de Abril a Outubro de 1915, à Lúcia e outras 3 meninas pastoras, Maria Rosa Matias, Teresa Matias e Maria Justino ...

...
...

          Na Verdade, o oculto do Vaso de Alabastro e do Nardo [espirituais, derramado nos pés de Jesus e enxugado com os cabelos, por Maria, Irmã de Lázaro] estão por Enoque [38-40], e se estendem neste Livro, em Ato; e quem o agiu e os demais que lá estavam, guiam-me, pois todos os Justos foram considerados leprosos por sustentarem a Obra e o Testemunho da Palavra [Hb 11.37-40] , quando a maior lepra, encalacrada nas paredes de uma casa [Lv 14.33-57], é a da lei morta, em si, por palavra ou ato contrários à Humildade Divina!

...
...

          Ora: aonde apareceu a Simão [Lc 24.34]: em Emaús? ... 

          Emaús: 

          1] é o Lugar de quem está na carne, e busca na terra sua esperança, mas não a encontra ...

          2] é o Lugar do desconsolo de quem não recebe a ressurreição, pois quem coloca suas esperanças e anseios na Terra, desilude-se, e assim, discorre a respeito da ressurreição [muito parecido com a Terra dos dias atuais] ... 


‘... de fato, alguns dos nossos foram ao sepulcro 
mas não o viram.’ Lc 24.24

          3] é o Lugar que confirma que Jesus foi visto ... 
          ... primeiro pelas mulheres [Mt 28.9,10 ; Lc 24.1-11 ; Jo 20.11-18]; 
          ... por Madalena [Mc 16.9-11] ... 
          ... e decerto que foi, quanto à Palavra, mas também estas ficaram desconsoladas até que o Anjo as alertou [Mt 28.1-10]:


‘Não temais; porque sei que buscais Jesus, que foi crucificado

          ... e, uma vez que estavam todos desconsolados ... Jesus, logo de manhã apareceu à Maria, e à tarde aos discípulos, consolando a todos [eis as manhãs e tardes dos 6 dias da criação: ‘6 dias antes da Páscoa foi para Betânia’]! 

          4] e é o Lugar que confirma que Simão foi visto à parte dos discípulos [Lc 24.34], pois, todos que lá estavam viram a ressurreição de Lázaro [Jo 11] ... e, uma vez que a viram, não havia razão para estarem desconsolados, tristes, amargurados ...

...
...

próximo: pág. 10

...
...

3Vg[08/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 08

...
...

          Paulo assim fala do espinho:


‘E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, 
foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, 
para me esbofetear, a fim de que não me exalte.’ 2Co 12.7

          Pois :

          1] a cura pertence a Ele [Cristo] ;
          2] e a maior cura, é o Milagre da Salvação d'Alma pelo Novo e Eterno, N’Ele ;
          3] e por isto fala em Mc 9.42-48 : se o teu olho, braço ou perna te faz tropeçar, arranca-o, porque mais vale entrares na vida com um só, deles, do que com ambos, a perderes ... porque as conjecturas refletivas pertencem à carne [!] ...

...

          Por isto [da mesma] Forma, a Palavra ...

          1] não diz que o leproso curado ao descer do Monte [Mt 8.3,4] era Lázaro ...

          2] não diz que o Simão a quem apareceu após a ressurreição [Lc 24.34] era o mesmo que carregou a Cruz, e que ‘estes’, eram ‘o mesmo’ Simão, leproso [pois assim era considerado, por ser da Sinagoga dos Libertos, de Cirene];

          3] não diz que Simão cireneu vivia em Israel [Lc 7.36-50], e era um dos ‘judeus que foram visitar Maria, e, vendo a ressurreição de Lázaro, creram em Jesus’ [Jo 11.45];

          4] não diz q este era o Simão, fariseu [dito leproso por pertencer à Sinagoga], e assim, convidou a dedo os outros [q também eram da sinagoga e creram por verem], para uma ceia [Deram-lhe, pois, ali, uma ceia]; por este motivo, a casa era receptiva a muitos e preparada a reuniões, com sala espaçosa e uma mesa grande, e por tal diz que Lázaro era ‘um dos’ [Jo 12.2] que estavam à mesa com Jesus ... e que, por isto, Simão passou a ser considerado ‘leproso’ frente à sua comunidade [pois assim, Jesus era ‘considerado’ e ‘ultrajado’ por quase todos] ... pois Simão passou a crer em Jesus [junto com outros que também creram] ... 

          5] não diz ‘se’ este Simão [Lc 7.36-50], por ser esta pessoa, teve os seus dois filhos Alexandre e Rufo, convertidos, fundamentando comunidade Cristã em Roma, assim como está nas cartas de Paulo [Rm 16.13 cita Rufo e sua mãe]; no que faz jus At 16.31, pois creu ao ver a ressurreição de Lázaro, salvando assim a sua casa; e, por assim ser, veio do campo espiritual movido [!] pela Graça exatamente para isto ...

...

          Assim sendo, que cada um vá até o Mestre, e quebre o seu Vaso de Alabastro contendo o Nardo Puro perante a todos que estão no mundo; e que não discuta a versiculite do preço do vaso, criando assim, doutrinas pelo que pensam, sem a Luz do Espírito Santo [Tito 2.1: ‘Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.’].

...
...

próximo: pág. 09

...
...

3Vg[07/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 07

...
...

          A História é a mesma [pois a Palavra é uma Parábola - Hb 9.9,10 – entendida se lida pelo Espírito da Luz, e não na letra morta em si mesma, sem Luz nem Espírito algum], e somente difere qto à Ordem Espiritual na capacidade de compreensão de cada um [Mc 4.33] – aqui, no caso, entre o Alabastro e o Nardo, em que Marta serve, junto a Maria q derrama o Vaso de Alabastro na cabeça de Jesus ; e antes de fazê-lo, o fez nos pés, junto às lágrimas e cabelos [pela libra de Nardo, tomada ao momento]!

          - pela Cabeça, quanto à Consciência .. 
          - pelos Pés, quanto ao Caminho ..
          - na casa de Simão, o fariseu [Lc 7.39,40], leproso [Mt 26.6] ..

...
...

          Isto ocorre quanto ao Oculto da Obra, que se estende de Jo 11 ... pois Lázaro foi o leproso curado após descer o Monte [Mt 8.1-4], e, por isto, o carinho especial por Ele, Maria, Marta, por sua casa .. e por todos os humildes que se acercavam, uma vez que houve a rejeição em Nazaré: ali, o Espírito Santo, por Lc 4.28-30, descreve a tentação da Pinacularidade [Mt 4.1-11 ; Lc 4.1-11] ... leprosa de quem não lê a Palavra pelo Espírito da Verdade ...
          ... pois decerto que a Palavra não fala que Lázaro foi o leproso a ser curado quando desceu do Monte ... e não fala [exatamente] porque a Palavra é uma Parábola do Espírito:



          ... pela Verdade da Obra [!]!

[Espelho 16.13 :
16 - nas 16 vestes ;
13 - na data da Mãe]

...
...

          O Vaso de Alabastro contém o oculto da Obra: o Nardo; ou seja: firmeza nos pés e na consciência de quem entrega todos os seus bens, de coração, ao Mestre [Lc 14.33 : ‘Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo;’]; assim é, pela capacidade de cada um; discernimento espiritual [no oculto da Obra do Chamado do Espírito], e por esse motivo, nestas passagens de [Mt 26.6-13 ; Jo 12.1-8], a Palavra:

          - não diz que este Simão é o mesmo que vinha do campo e carregou a Cruz ... 
- não diz que os ‘convidados foram escolhidos a dedo’ ... 
- e muito menos afirma que Simão era um ‘ex leproso’, e sim ‘Simão, o leproso’ ...

...

          ... porém, pela Presença de Jesus nesta ceia, alguns podem compreender que Simão, assim como Lázaro, era leproso e fora curado, pois a todos que o seguiam, curava [Mt 12.15]; e, na Verdade, assim é, frente à Sua Vontade: ‘Quero, fica limpo! E imediatamente ficou limpo da sua lepra!’ [Mt 8.3] - o querer, pertence a Jesus, em Seu Pai Celestial, e basta ver o que fala a Paulo: ‘A minha graça te basta; porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza!’ [2Co 12.1-10] .. sem lhe retirar o espinho da carne.

...
...

próximo: pág. 08

...
...

3Vg[06/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 06

...
...

          * ... É uma Parábola pertencente à Luz dos 6 Anjos, pois são ‘seis’ [Lc 1.26] as citações: o certo homem, o intérprete da lei, o levita, o sacerdote, o samaritano, o hospedeiro!

          ... a hospedaria, fala da estalagem de Jr 9.2: ‘Prouvera Deus eu tivesse no deserto uma estalagem de caminhantes! Então, deixaria a meu povo e me apartaria dele, porque todos eles são adúlteros, são um bando de traidores;’ ... 
          ... os salteadores fala dos 2 que foram crucificados ao lado: ‘E foram crucificados com ele dois ladrões, um à sua direita, e outro à sua esquerda.’ Mt 27.38 ... [pelo 3º: Barrabás ... nenhum destes foi condenado por Jesus] ...

... 

          Em que a Parábola se estende pelos 2 denários [entregues ao hospedeiro, por adiantamento]:

          1] Primeiro, quanto ao próximo, nele mesmo, no Pai e Mãe da Luz por Imagem do Espírito Santo [Lc 10.25-28] no Éden, Justificados e Vivificados por Jesus Cristo, trazendo à Luz o filho da Luz pela Família Bendita [na Casa]; 
          2] Segundo, pelo Óleo e o Vinho [O Cântaro com o Unguento do Samaritano];
3] Terceiro, pelas 2 pequenas moedas da viúva pobre [correspondentes a 1 quadrante: Mc 12.42,43] depositadas no Gazofilácio [Lc 21.1-4] ... idem às do Samaritano!

...
...

          * ...  Da mesma Forma da Parábola da passagem de Betânia, Jo 12.1-8 diz que lá estava Lázaro a Seu lado, na mesa, e que Maria, sua irmã, toma uma Libra de Nardo Puro sobre os seus pés, e os enxuga com os cabelos [idem a Lc 7.36-41] ... 


Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia ...
... [aonde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos] ... 

          Marcos também o fala: 


veio uma mulher trazendo um vaso de alabastro 
com preciosíssimo perfume de nardo puro; 
e, quebrando o alabastro, derramou o bálsamo sobre a cabeça de Jesus.’

          ... porque 

          1] o local é o mesmo ...
          2] as pessoas são as mesmas ... 
          3] os discípulos são os mesmos ... 
          4] Maria é a mesma mulher [Jo 11.2], também citada por Lc 7.36-50 ; 10.38-42 ... e derrama à frente de todos que ali estavam presentes, a Verdade do seu coração em humilde reconhecimento e agradecimento à cura e ressurreição do irmão, Lázaro [Jo 11]! 


não o desprezarás, ó Deus.’ Sl 51.17

[espelho - 51.17 : 
51 - 51 Anos 
17 - Is 17.7]

...
...

próximo: pág. 07

...
...

3Vg[05/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 05

...
...

          Foi na casa de Simão, o leproso, que o Espírito, pela Sua Graça, descreveu, por adiantamento de salário, a Parábola do Samaritano que socorreu o ‘certo homem’ [quanto ao apedrejamento do próximo, ao citar os 500 e os 50 denários]:

...


‘Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus
Quem é o meu próximo?
Jesus prosseguiu, dizendo: 
 vendo-o, passou de largo.
 vendo-o, também passou de largo.
levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
O que usou de misericórdia para com ele.
Então, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo.’
Lc 10.29-37

...


Tinha ela uma irmã, chamada Maria
Então, se aproximou de Jesus e disse: 
Senhor, não te importas de que minha irmã 
tenha deixado que eu fique a servir sozinha? 
Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.
Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! 
Lc 10.38-42
...
...

próximo: pág. 06

...
...

3Vg[04/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 04
...
...

          ... e na casa de Simão, o leproso, em Betânia ...

... 


‘Ora, estando Jesus em Betânia
em casa de Simão, o leproso,
trazendo um vaso de alabastro cheio de precioso bálsamo
Pois este perfume podia ser vendido por muito dinheiro e dar-se aos pobres.
Mas Jesus, sabendo disto, disse-lhes: 
Por que molestais esta mulher
Mt 26.6-13

... 

          ... que Jesus foi Ungido à frente dos discípulos pela mulher que derramou o vaso de alabastro sobre a Sua cabeça após se derramar aos seus pés em lágrimas, estando Ele à mesa, pois o fez pela Graça da Parábola da dívida de ... ‘certo homem’, ao ‘seu credor’ : 
          [!] Quinhentos denários: ‘Depois, foi visto por mais de quinhentos irmãos de uma só vez, dos quais a maioria sobrevivem até agora; porém, alguns já dormem.’ [1Co 15.6
          [!] Cinquenta denários: O Resgate do Campo pelo Jubileu [Lv 27.16-29]: ‘Ninguém que dentre os homens for dedicado irremissivelmente ao SENHOR se poderá resgatar; será morto.’ [Hão de ler, para compreender a parábola do ‘certo homem’ – Lc 10.30 ; 13.6 ; 14.16 ; 15.11 – O Próximo!]

...
...

          O Espírito traz Maria, Irmã de Lázaro 


‘Esta Maria, cujo irmão Lázaro estava enfermo, 
era a mesma que ungiu com bálsamo o Senhor 
e lhe enxugou os pés com os seus cabelos.’ 
Jo 11.2

          ... a este ponto, 

          1] pela Palavra, em sua memória [Mt 26.13] ...
2] pela Parábola dita a Simão: 500 [1Co 15.6] e 50 [Lv 27.16-29] ‘denários’ ...
  3] pelo Cântaro com o Unguento, o Nardo, que inunda a casa [Jo 12.3] ...

          ... aonde Cântaros se apresentam pelo Tempo ... quanto ao que é o Amor da Luz do Filho da Luz; nisto, reconhecimentos de cada um quanto ao Seu Caminho, Consciência e Confissão em favor do Seu Cc/orpo Espiritual ..
          [O Próximo, nele mesmo]!

...
...

próximo: pág. 05

...
...