domingo, 20 de dezembro de 2015

2Vg[1/Rv]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 1
...
...

          A ‘senhora’ senta-se na ‘poltrona’: Ap 5.5;12 .. [P. Hermas 1-4].
          Que a tua esmola [Mt 6.3] sue em tuas mãos [Ap 19.11-16], para que saibas a quem será concedida [Didaqué, I, 6]!

...
... 

          Em 04 para 05/03/09, o Espírito esteve com mão forte quando me encontrava sobre as divisões do Pastor de Hermas; já era tarde, minha Mãe ficara deitada no sofá da sala, vindo a dormir, e eu, no computador conversando com meu irmão e ao mesmo tempo organizando o que recebia. 

...

          Já às 2 e todas da madrugada, olhei-a ali, dormitando, e resolvi subir.
          Chegando ao quarto, estiquei um lençol no chão e me deitei no taco devido o calor, e logo que iniciei oração, em Espírito, minha mente se a[s]cendeu ; Luz que eu não conhecia. Luz do Espírito ; uma Nova Luz : !vi um Ser ; não vi Sua face, nem silhueta, mas senti sua amplitude ; e nisto, Luz; e de repente, encheu-se o lugar de crianças ; era como se uma porta fosse aberta, os meios se interligaram [As. 6.6-15] numa Graça sem par e elas vieram até mim ; e no que as vi, me maravilhei!

...
... 

          Elas vieram, mas só uma falou; com a língua da consciência, em Espírito, e senti o Ser ao redor; então esta criança, uma menina, disse ao chegar: ‘ele não parou com o cutelo, enquanto não separou todas as partes, até que eu estou aqui’; então vi; foram estas as suas palavras e fiquei transtornado, pois vi esta menina, deitada sobre uma bancada baixa, como dos matadouros dos porcos, e um homem a dar-lhe com uma espécie de cutelo até separar as partes do seu corpo [era mesmo como se fosse um açougueiro num matadouro ... como se fosse um casebre retirado, distante]; e no instante em que isto vi, imediatamente tudo foi cessado, e não conseguiria aqui, com palavras, descrever ‘de que maneira’, fiquei!

...
...

          Nesse instante, senti o Ser se movimentar; então, com os olhos da mente, busquei ver algo, mas não vi; e de repente, do nada, silêncio que ecoou por todo o vão do corredor e do quarto, até o Céu dos Céus

...

          Olhei e busquei as crianças, que foram recolhidas ao interior do Ser! Nesse instante, olhei com a mente e vi um ser sem Forma que vinha em ira, por um corredor ‘inverso’ [sem Luz alguma, como não o posso descrever]; e, da mesma Forma que no feixe de Luz as crianças vieram, este ser veio num feixe de trevas; compreendi o outro Ser e tudo que ali se passava, e me assustei pois entendi que não vinha somente contra as crianças, mas contra a grande Graça que naquele momento o Espírito me concedia, porque me fez ver o Ser, que não sei ‘Qual’ É; não vi face, e se visse, provavelmente não suportaria!

...

próximo : pág. 2

...
...

Nenhum comentário:

Postar um comentário