sexta-feira, 18 de março de 2016

Vaidade [49]

[Txt Original - click p/ acessar]
[Txt Revisão c/ link's - abaixo]
...
...
pg. 49
...


          A Parábola de Felipe 100, refere-se à ovelha perdida [Lc 15.4: ‘Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la?’] que completa o lote da medida, por engano à cobiça das Imagens Espirituais na Eternidade de Sua Geração na Reflexão da Consciência do Espírito, pois nela tudo ocorreu [porque, na Verdade, não houve engano algum, porque engano é erro, falha, mentira, trevas ... e a Geração foi em Luz Perfeita, exatamente para que todos fossem manifestos em Justiça, e revelassem as Suas Naturezas Espirituais; por isto, foi-se à Cruz em Santidade!] ...


          ... eis que aqui, a Porta da Luz da Consciência do Espírito ...



          ... se abre à Imagem Gerada na Eternidade ... 



          ... pela boa confissão do silêncio perante Pilatos, do qual muito se admirou [Mt 27.14], frente à fala de que ‘nenhum poder tinha se dos céus não lhe fosse dado; e, portanto, quem entregara, maior pecado tinha’ [Jo 19.10,11]; talvez, me seja melhor o silêncio, aqui, do que muitas palavras [Mt 6.5-8], pois o silêncio é o eco do sopro na solidão do deserto, em reflexão, quanto ao que se deve falar, pois, nesta abertura, a Porta entreaberta emana a face da cobiça na paixão entre os Poderes, na Geração das Imagens [em seus atos : anjos, na oposição/transgressão espiritual no Cc/orpo] ...

...



...
próximo: pg. 50
...

3 comentários:

  1. Esta lauda foi editada em oculto em 25/02; e publicada em 18/03/16.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caps. e Vs. desta lauda foram publicados na Bíblia II em 19/03/10.

      Excluir